domingo, março 20, 2005

as três boltaram ao estrangeiro!

Pois é, não resistimos ao convite da D. Cândida (funcionaria hiperactiva da escola) e seguimos com o resto da troupe até Segóvia. A viagem manteve o mesmo registo da outra vez embora desta feita alguém (por intervenção divina), se esqueceu do bombo. Ficámos por isso limitadas às violas, às pandeiretas, ao cavaquinho e à gaita de foles...Ooooooooooooooh!

Por entre cantigas que, ora não nunca se terminavam, ora não conhecíamos, e uma positivamente surpreendente versão da "Samaritana" interpretada pelo homem-da-gaita-de-foles-professor-de-história-senhor-do-microfone-fuma-cachimbo, lá fizemos a viagem de autocarro (quando acabavam as músicas o sr. motorista punha as suas próprias cassetes que abrangiam um largo leque de interpretes: Tony Carreira, Marante, El Chatto e um senhor que não conheço que dever ser familiar dele e que faz covers de todos os anteriores).

Segóvia é linda(!), tem lojas giríssimas e parece-me ser a cidade ideal para se viver se se for estupidamente rica e adorar bijuteria estupidamente cara (destas duas só me falta uma!), vi as sandálias da minha vida, e artesanato lindo, embora não aconselhe os restaurantes Chineses locais(...)

Ah! e os monumentos também; catedral é gira (gótica, é claro e em calcário) e o aqueducto impressionante!

Aconselho vivamente!



Image hosted by Photobucket.com
As três no aqueducto

2 comentários:

Giga disse...

É bom saber que tudo está na mesma: o bitxo, continua bitxo, a Sónia continua com o seu típico e mal disfarçado ar campestre made in Roças (ou será Róçaje?), e a Carmo continua com um largo sorriso no rosto sempre que tem uma possante e garboso pau (e dos metálicos) na mão.

Sem ofensa, meninas...e Gaija!

Momento Zen:

"O mundo é uma bola que rebola..."

carmuue disse...

é Rossas! mais propriamente Santa Comba de Rossas.
um ano a fazer multiplas viagens para Bragança e nem uma vez leste as placas?
tss tss