quarta-feira, junho 22, 2005

Mau feitio de hoje

hoje quando me sentei para escrever o "mau feitio de hoje", realizei que até nem tinha razões para estar de mau feitio, que o dia até tinha corrido bem, nas calmas, deu tempo para fazer tudo, o almoço foi muito agradável... se não fosse aquela história de ter de estar às oito e meia da manhã na escola porque era suplente de vigilante do exame de matemático do nono ano...(plim!)
foi então que me lembrei disto:

(na sala de professores)

coleguinha acéfalo: É pá! está um calor... Este calor dever ser pior para ti não? Assim porque és gorda...
carmuue: (expressão seráfica e silênciosa)
coleguinha acéfalo: Ei! e ainda por cima estás a fumar!!!! Como consegues fumar com este calor??? Podias deixar de fumar...
carmuue: Bem, também está calor para ti e não é por causa disso que deixas de falar...

7 comentários:

Humor Negro disse...

ahahahahahahahah gostei da expressão seráfica.

Phi@ disse...

é por isso que eu digo que os guarda.chuvas dão muito jeito até nesta altura do ano!! fonix que há gente comidinha de inteligência, subtileza e delicadeza!!!

carmuue disse...

num dá pra mais, num dá pra mais!
tb num insisto...

Tu@reg_19 disse...

...cruzes, credo(isto 3 vezes enquanto me benzo)... que o gajo deve ser mesmo parvo... e nem gaguejou....
...Não deve saber que as viagens para longe até estão bem baratas...
É claro que depois não há feitio que resista...

unknown soldier disse...

esse coleguinha tá é a precisar de um bom chuto no cu!!!
realmente há pessoas que não se dão conta... eu só não percebo é como elas não se apercebem. será que primeiro falam e só depois é que pensam?!

Maria Papoila disse...

Depois de saber da tua resposta, só te posso dizer: tens mesmo bom feitio... Se fosse comigo apagava-lhe o cigarro em cima!

carmuue disse...

olhai! a onda de solidariedade emociona-me e estou profundamente grata. mas há que dar a devida importância às coisas... e às pessoas. e pessoas assim há muitas e são todas elas tão insignificantes que se se apercebessem disso reduziriam-se ao que realmente representam, um montinho de pó que ao primeiro vento desaparece!
seguramente, eu dei demasiada importância ao meu colega ao ter mencionado este episódio, pois outros me acontecem repetidamente dentro da mesma temático e eu nunca os menciono, porque já não fazem mossa. já passei a idade de me deixar perturbar com estas coisas. agora rio-me, às vezes irrito-me mas a maior parte das vezes rio-me porque "eles não sabem nem sonham"...