segunda-feira, janeiro 07, 2008

Requiem


"O Luiz Pacheco é provavelmente o maior filho da puta, a pessoa mais corrosiva, mais intratável que há, mas eu gosto dele. Não sei porque mas gosto dele. O Luiz tem a capacidade de dizer o que pensa, de dizer mesmo tudo o que pensa, mesmo o que não poderia dizer(...)"

Considero-me pessoalmente lesada, perdê-lo quando o descobri há tão pouco tempo... foi uma personagem deliciosa que viveu sempre de uma forma extraordinária, um verdadeiro anti-herói nacional, só espero que seja recordado com a dignidade que merece! E que se façam edições novas dos filhos-da-puta dos livros dele que são fodidos de encontrar!

4 comentários:

Maria Papoila disse...

Não te preocupes. Agora que o homem morreu, não vão faltar novas edições... É sempre assim!

Bolota disse...

pronto insulta-me mais uma vez...
não conheço o homem....
(ontem foi por nunca ter lido saramago, um insulto por dia vema calhar... ai... que começo a ser masoquista)

carmuue disse...

papoila: conto com isso!

bolota: ao menos não és como os outros que dizem "bem, se ele não era conhecido até agora, porquê dar-lhe importância só porque morreu?" hã? ele há gente tão ignorantezinha que não chega sequer a tomar consciência da pp ignorância... (e isso sim merece insulto bolota!)

Bolota disse...

concordo....
eu agora até fiquei curioso pa "conhecer"!!!!